Coxixola - PB, domingo, 21 de outubro de 2018 . | | | | | Facebook twitter webmail instagran youtube

Educação de Coxixola fica em primeiro lugar do Estado em avaliação de aprendizado do Governo Federal

sábado, 1 de setembro de 2018

Os dados do índice que avalia a qualidade da educação praticada no país foram divulgados na última quinta-feira (30) de agosto pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). As informações coletadas através do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) em 2017 apontam que Coxixola-PB agregou pontos de proficiência acima da média regional, estadual e nacional no 5º ano do ensino fundamental.

Os alunos do ensino municipal de Coxixola-PB, alcançaram o maior índice de proficiência no 5º ano do ensino fundamental nas disciplinas de Português e Matemática, obtendo notas 232,41 e 265,44 respectivamente obtendo uma média nas duas avaliações de 248,93 sendo o melhor resultado no estado da Paraíba

São Domingos do cariri ocupa o segundo lugar no ranking do estado nas duas disciplinas, consideradas básicas. Com media em português e matemática de 244,15 em terceiro lugar temos Cabaceiras com media 242,08

Na contramão e encabeçando o grupo das cinco cidades que apresentaram o pior desempenho no levantamento do Inep está Caldeirão Grande, no Norte do estado, que ocupou esta posição no índice do 5º ano tanto em Língua Portuguesa quanto em Matemática, com nota 151,44 e 159,87 respectivamente. O secretário de Educação da cidade, João Matos, no cargo desde 2017, atribui a performance negativa do município à deficiência da leitura, que ele avalia ainda como um problema nacional. “Toda a problemática da educação vem da deficiência de leitura e escrita. Esse é um problema cultural no município, as pessoas não tem o hábito da leitura e escrita, mas esse é um problema nacional e não só local. É nacional e reflete no município”, declarou.

O segundo pior desempenho em Língua Portuguesa no 5º ano na Bahia é da cidade de Cansanção com nota 160,74, seguida por Santanópolis (161,28), Cachoeira (162,72) e Arataca (162,8). Todas fazem parte do grupo de 403 municípios baianos que não atingiram a média nacional.

No ranking da disciplina de Matemática, ainda nesta série, a média nacional é de 224, superada pelas cinco cidades baianas melhor colocadas no ranking. Seguem Itatim e Licínio de Almeida, Caculé com índice 238,53, Feira da Mata com 236,5 e Jacaraci que obteve 233,68. No final do ranking nesta modalidade, com os piores índices do 5º ano em Matemática estão além de Caldeirão Grande, Almadina (171,94), Cansanção (172,45), Santanópolis (172,48) e Cachoeira (174,25). Na Bahia, 396 cidades ficaram abaixo da média.

De acordo com o Inep, o Saeb reflete os níveis de aprendizagem demonstrados pelo conjunto de estudantes avaliados e os índices são indicados através de testes e questionários.